Seminário Revista Espírita 1860

 Nosso terceiro ano realizando no último seminário deste ano o estudo a Revista Espírita elaborada e divulgada com tanta dedicação, organização, pesquisa e raciocínio ímpar pelo mestre de Lyon Allan Kardec. Relembro sempre ter sido o desejo do querido pesquisador espírita Kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro ao afirmar que faria um estudo sobre a Revista Espírita. Ainda protestou: “Ninguém fez, nenhum centro espírita aqui na Bahia, nem no Brasil incentiva o estudo da Revista Espírita tão importante para se conhecer o pesquisador francês Allan Kardec! Eu farei, quem estiver aqui verá!” Vimos muitos cursos, palestras, principalmente nas quartas-feiras sobre a Revista, mas não deu tempo para realizar um seminário. Realizei e continuo realizando.

Neste ano de 2018, estudaremos o ano de 1860, mais um ano de muito conhecimento a adquirir com este que é um dos maiores estudiosos da sua época e de vindouras. Além de dedicar sua vida para legar a humanidade a base fundamental teórica e prática da Doutrina dos Espíritos: Ciência e Filosofia com consequências éticas. Lembrando, de novo, e sem nenhum constrangimento, mas reconhecimento a um notável intérprete do pensamento de Allan Kardec, o querido polemista Carlos Bernardo Loureiro: “Até agora não vi nenhuma doutrina que seja melhor! E, olhem que já estudei todas as doutrinas até então! E farei como preconiza o mestre de Lyon Allan Kardec de que se aparecer outra doutrina que supere a doutrina dos Espíritos, então siga!”

Confirmando Bernardo: Não há!

Com toda certeza no estado miserável que se encontra a humanidade não há mesmo, pois só impera o niilismo, a bestialidade das religiões, a violência extrema e ontem, no dia 11 de setembro, marco do exemplo desta violência no ataque terrorista aos Estados Unidos. Demonstração de consequências desastrosas de um império que desgraçou muitas nações por serem pobres e seus territórios ricos de matéria prima. E mais uma vez a truculência e a arrogância dos países ricos que sugam tanto outras nações, mas não são capazes de realizar a solidariedade de sua educação, centros de pesquisa e capacitar assim estas nações repletas de ignorância. Tivemos a notícia da decadência da humanidade ao ouvir a notícia de que mais de 840 milhões de pessoas desencarnam de fome no mundo, e o continente de maior índice é a África que tanto deu diamantes, petróleo e outros bens ao mundo, principalmente a Europa, Estados Unidos, Rússia e China. E o Espírito? E a lei natural? Difícil num planeta que menospreza o Espírito e adora o niilismo!

Assim, como precisamos desde o lançamento d’O Livro dos Espíritos de ter destruído de vez o niilismo e a perversa invenção da “Morte” pelas bestiais religiões. Ao contrário se deu às costas de novo ao Espírito e aos princípios existenciais. Às costas a lei natural e ao “Progresso sem cessar, tal é a Lei! Lembram?!! Esta é a parte final da citação no Dólmen de Allan Kardec no cemitério Père-Lachaise na França:

“Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sem cessar, tal é a lei!”

Ler o primeiro texto da Revista Espírita de 1860 não só nos anima ainda mais, já que a Doutrina dos Espíritos, sua divulgação e pesquisa, as manifestações dos Espíritos é o leitmotiv da minha vida. Confirmar sempre a estupidez que a sociedade de sua época, as demais, e, até hoje desprezaram o recomeço do bicho homem voltar aos trilhos de seu evolver como espírito reencarnado, livre pensador que deveria lutar para deixar de ser ruim e se esclarecer, pesquisando os fenômenos espiríticos. O que diversas civilizações fizeram antes de Kardec, ocultistas, magnetizadores e o Espírito mais superior que aqui reencarnou Jesus!

Por fim, não desejaram o Espírito e muito menos a pesquisa a mediunidade, pois iniciariam o despertar das potencialidades ontológicas como seres dialéticos que somos. Kardec analisou, sistematizou, codificou e pesquisou para que nós hoje continuássemos esta extraordinária tarefa de estudar o Espírito: Nós mesmos!

Vejamos um trecho da abertura do mês de janeiro da Revista Espírita de 1860 na pena, claro, do mestre de Lyon Allan Kardec:

O Espiritismo em 1860

Temos o prazer de anunciar que a Revista Espírita dá início ao seu terceiro ano de circulação, amparada pelos mais favoráveis auspícios. É com satisfação que aproveitamos o ensejo para testemunhar aos leitores a nossa gratidão pelas provas de simpatia que temos recebido diariamente. Só isso já seria motivo suficiente de encorajamento, caso não encontrássemos, na própria natureza e no objetivo de nossos trabalhos, larga compensação moral às fadigas que lhes são conseqüentes. Tal é a multiplicidade desses trabalhos, aos quais nos consagramos inteiramente, que se torna impossível responder a todas as cartas de felicitações que nos chegam. Somos, pois, obrigados a dirigir-nos coletivamente aos seus autores, rogando-lhes que aceitem os nossos agradecimentos. Estas cartas, bem assim as numerosas pessoas que nos dão a honra de com elas conferenciar a respeito desses graves problemas, convencem-nos cada vez mais do progresso do Espiritismo verdadeiro, isto é, do Espiritismo compreendido em todas as suas conseqüências morais. Sem nos iludirmos quanto ao alcance de nossos trabalhos, o pensamento de haver contribuído, lançando alguns grãos na balança, é para nós doce satisfação, porquanto essas poucas sementes terão contribuído para despertar a reflexão.”

Estudem, Estudem sempre! Aproveitem instantes como estes, pois para o Espírito são instantes na eternidade, mais um seminário promovido pelo Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro para se esclarecerem. Como bem disse o “Bruxão”, este notável pesquisador espírita Carlos Bernardo Loureiro: “O Espírito que se esclarece, se consola!”

“Muita inquietação filosófica!”[1]

Cristiane Amaral[1]

(Das 5 às 6 horas do início do dia 12 de setembro de 2018)

 [1] (NOTA DA AUTORA) Frase do ilustre pesquisador italiano Ernesto Bozzano.

[1] (NOTA DA AUTORA) Presidente-fundadora do ICECBL em 22/08/2006 na Graça – Salvador – Ba.

 

 

Seminário: “Artigos Espíritas em vários periódicos do Brasil e outros países”

Quando se tem a vastidão do material escrito pelo querido e notável pesquisador espírita kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro sabemos que ele faz parte de um grupo de espíritos esclarecidos e inquietos por conhecimento, pesquisa metódica e racional sem nenhum vestígio da estúpida mistificação.
Sempre esclarecendo a quem queira buscar respostas para as questões mais inquietantes do ser. Do ser reencarnado que somos, livres pensadores que desejam sair do estado miserável de cobaia das lavagens cerebrais das porcas religiões e seitazinhas com seus desdobramentos na tal “ciência” vigente e seus representantes pseudo pesquisadores da fisiologia, psicologia e outros mistificadores medíocres com suas drogas psicóticas que anulam o ser por toda uma reencarnação e vindouras, continuando almas algemadas à terra, têm nesta obra respostas e mais inquietações filosóficas, científicas e éticas.
Aproveitem mais este material para conhecer a trajetória de um espírito autêntico que fez da sua reencarnação, animando a persona de Carlos Bernardo Loureiro o desejo sincero de esclarecer-se e esclarecer, realizando pesquisas de diversas manifestações dos espíritos encarnados e desencarnados, o leitmotiv da sua vida.
Sem esquecer as reuniões de desobsessão no centro, na rua e em qualquer lugar que haja pessoas atormentadas por espíritos da pior espécie que também merecem ajuda. Ele sempre afirmava: “Ajudamos o encarnado e o desencarnado, pois, todos somos vítimas e algozes.” Além das visitas nos hospitais, sanatórios, nas casas das pessoas frequentando ou não o centro espírita que fundou e trabalhou por 43 anos, atendendo por ano mais de 60 mil pessoas.
Isto é o supra sumo da frase: “Ajudar sem olhar a quem.”

Cristiane Amaral
(Presidente-fundadora do ICECBL)
7:50 h – 28/05/2018

 

 

SEMINÁRIO: CONVERSANDO SOBRE ESPIRITISMO

Este seminário como todos neste Instituto sempre acentuamos que são em homenagem ao querido pesquisador Kardecista Puro Carlos Bernardo Loureiro com seus livros e artigos que realizou para vários periódicos espiritas e não espíritas no Brasil e no exterior.
Gosto sempre de relatar como foi iniciado a feitura deste inédito livro. Cheguei um dia no Centro que ele fundou e como cuidava do acervo de seus artigos e livros entre outras tarefas como organização dos textos para serem estudados nas quartas, cursos, seminários e encontros dos médiuns. Organização dos dias de palestras e temas junto aos palestrantes para a cada mês os assistidos saberem do que se trataria a palestra. Nas segundas-feiras era exclusivamente do querido Bruxão. Ou esporadicamente se ele quisesse fazer em outro dia de desobsessão.
Daí, neste dia mostrei a ele um grupo de artigos e perguntei se poderia se tornar livro. Ele, prontamente, disse que sim, e, levou para organizar os temas. E o fez! Depois me entregou com o título e pediu que cuidasse para ser lançado.
Como não foi possível na época que estava encarnado, pois, trabalhos dignos como o que ele fez durante 43 anos, ajudando milhares de pessoas não era tão reconhecido pelas próprias pessoas que eram ajudadas o tempo todo. E o financiamento para lançar o livro não aconteceu pela ingratidão de tantos. Havia momentos dele dizer: “Aqui, há médiuns e assistidos que trocam o carro todo ano e, é incapaz de ajudar a casa!”
Assim, neste seminário faremos o que não se conseguiu a 13 anos atrás, pois, foi em 2005 que a conversa acontecera. De modo artesanal, simples, mas, daremos a oportunidade de todos que queiram estudar as obras deste notável pensador espírita kardecista e “último dos moicanos” na defesa do “Espiritismo segundo o Espiritismo”. Palavras dele.
Aproveitem mais este manancial de defesa da pureza Doutrinária do Espiritismo com o livro: “Conversando sobre Espiritismo”.

Cristiane Amaral
26/02/2018 às 10:20h

Seminário

Todos os Seminários deste Instituto sempre foram e continuarão em homenagem as obras científicas e filosóficas do pesquisador espírita kardecista Carlos Bernardo Loureiro. Contudo os Espíritos que coordenam os trabalhos deste centro Espírita pediram que o último seminário do ano fosse dedicado a revista Espírita até a conclusão dos anos feitos pelo mestre de Lyon Allan Kardec. Afinal de contas este Instituto segue Jesus e Kardec, e, assim será enquanto eu estiver reencarnada[1]. E mais, como bem defendia o querido Carlos Bernardo Loureiro, que dá nome a este Instituto: “Sem Kardec, não há Espiritismo.”

Esperamos que todos aproveitem para estudar esta obra científica e filosófica a qual demonstra claramente a construção da base fundamental da Doutrina Espírita e todos os livros da Codificação a partir da 2° edição d’ O Livro dos Espíritos. Tudo bem documentado e organizado pelo mestre de Lyon, o “bom senso encarnado”, Allan Kardec.

Ademais, constata-se neste volume e em toda a coleção da Revista Espírita o pesquisador dialético e ético que nas reuniões dialoga com os Espíritos desencarnados, confrades encarnados e pessoas desconhecidas que o procuram para se esclarecerem e as pesquisas que fez a vários fenômenos mediúnicos e anímicos com o estudo metódico e lógico das características psíquicas e comportamentais dos espíritos e dos médiuns. Como bem esclarecia o escritor singular Carlos Bernardo Loureiro: “não se podia conhecer o pesquisador francês Denizard Hippolyte Léon Rivail, o nosso estimado Allan Kardec, sem entender esta coleção da Revista Espírita.”

Cristiane Amaral

(09/09/2016 às 18h00)

[1] (NOTA DA DIRIGENTE) Ao meu desencarno, o Instituto só continuará se os Espíritos Controles confirmarem que haverá alguém com coragem e lealdade para não mudar nada do que já existe e prosseguir com altivez na defesa da pureza doutrinária do Espiritismo e as pesquisas. Por enquanto não vejo ninguém.

Seminario Allan Kardec: O Bom Senso Encarnado

Este seminário confirma mais uma vez os propósitos deste Instituto: Defender a pureza doutrinária do Espiritismo como aprendemos com o querido pesquisador espírita Carlos Bernardo Loureiro. E mais, outra lição imprescindível com as palavras do mestre de Lyon Allan Kardec que o desbravador da manutenção e perpetuação da pesquisa espiritica, Carlos Bernardo, assim alertava: “O Espiritismo sem o científico, não irá subsistir”. Além disso, Bernardo concluía em muitas de suas palestras, que sempre foram bate-papo sobre o Espiritismo, ao longo dos 40 anos de trabalho árduo e prazeroso com as dores alheias: “Sem Kardec, não é Espiritismo”.

Assim relançamos este material bem pesquisado e que fortalece os registros históricos do Espiritismo, da vida e obra do Espírito racional que sempre foi e, é Denizard Hippolyte Léon Rivail, o nosso Allan Kardec. Camille Flammarion acertou, e muito, em chama-lo de “O Bom Senso Encarnado”. Que transformou não só alguns Espíritos de sua época, mas, milhares de outros durante gerações até hoje. Kardec deu uma das maiores demonstrações de amor e respeito à humanidade depois de Jesus. Legou à humanidade o esclarecimento dos princípios existenciais, da mediunidade, da lei natural “que está gravada em nossa consciência, como bem lembrava sempre o querido Bernardo e a crítica racional a tudo que prejudique a liberdade de pensar e evolver como Espírito reencarnado que somos. Afinal de contas uma das piores pragas que o homem criou com a função de destruir o livre arbítrio foi e continua sendo as imundas religiões e suas seitazinhas.

Aproveitem o estudo de mais uma monografia do notável pensador espírita kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro, que dá o nome a este Instituto de Cultura Espírita, semelhante a ele que criou o seu em 1993, assim fizemos em 22 de agosto de 2006, quando destruíram tudo que ele sempre lutou para preservar no centro que fundara. Assim, como os outros Seminários foram, este e tantos outros serão com livros e monografias deste mestre baiano. Afinal de contas, “todo mestre é aquele que aprende”, como são as palavras dele, continuamos no aprendizado com Jesus, Kardec, ele e tantos outros Espíritos que coordenam os trabalhos do Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro.

Bons Estudos!

Cristiane Amaral

(Presidente e fundadora do ICECBL)

(10h8min às 11h – 12/09/2014)

Seminário: A Terapia Fluídica

 

O próximo seminário de 2014, terá como tema a monografia “A Terapia Fluídica”, do notável pesquisador espírita-kardecista Carlos Bernardo Loureiro. Datas, horários e valores podem ser conferidos na divulgação acima, bem como o texto de apresentação de Cristiane Amaral, que segue logo abaixo:

Não cansarei de esclarecer que todo Seminário realizado neste Instituto será dedicado às obras do querido pesquisador espírita kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro. Este deu ao Espiritismo, depois dos Metapsiquistas, uma das maiores contribuições ao esclarecimento das pessoas defendendo à pureza doutrinária do Espiritismo, combatendo as palhaçadas dos espiritóides (1) com suas alternativas mirabolantes de reforma íntima; autoconhecimento; karma positivo e negativo; florais de Bach (batida de conhaque com flores, bem ironizado por Bernardo) e outras continuações de lavagens cerebrais, distorcendo os princípios existenciais como a Reencarnação.

Milhares de pessoas buscaram o esclarecimento e a ajuda magnética seja no passe e a desobsessão, que saberão no Seminário, que são completamente diferentes. Daí, também, o lançamento da Monografia do pesquisador com o mesmo nome do Seminário. Material este que ministrou diversos cursos durante anos de sua luta extraordinária de esclarecimento e ajuda aos que sinceramente não só sofrem, mas acreditaram e respeitaram seu trabalho.

Como afirma na sua monografia:

“Toda enfermidade resulta de uma desarmonia, um desequilíbrio entre as forças organizadoras do Perispírito e do organismo. E como o magnetismo atua diretamente sobre o Perispírito do paciente, e dali se projeta no corpo físico, deve ser considerado um agente terapêutico de primeira ordem, no estabelecimento da saúde corporal.”

________________________

(1) Que fique bem claro ser estes calhordas, amigos diletos dos mistificadores, deturpadores covardes da doutrina dos Espíritos, começando por Bezerra de Menezes que dividiu o Espiritismo. O codificado e raciocinado por Allan Kardec em uma coisa inventada nos romances mediúnicos com a ajuda imprescindível do perturbado e ignorante Chico Xavier e sua falange de calcetas Emanuel e André Luís. Depois o Dvaldo Franco com a freira (falange) Joana de Angelis; Djalma Argolo e seus karma positivo e negativo; o palhaço do Medrado que, como afirma Bernardo, deveria ter criado uma seita e não usar o nome do Espiritismo, pois se entitulou sacerdote Espírita. Sendo o querido Bernardo o único que se levantou contra este absurdo estúpido; Adenauer, o tal psicólogo, se é psicoterapeuta não é Espírita, pois tem um centro para ter clientes. O seu seguidor é o Djalma Argolo, que não acredita em mediunidade. E tantos calhordas!

Cristiane Amaral

Seminário: As Mulheres Médiuns

Está próxima a data do primeiro seminário de 2014, que terá como tema o livro “As Mulheres Médiuns”, do notável pesquisador espírita-kardecista Carlos Bernardo Loureiro. Datas, horários e valores podem ser conferidos na divulgação acima, bem como o texto de apresentação de Cristiane Amaral, que segue logo abaixo:

Sempre lembrarei que todos os Seminários desta Instituição: Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro, serão dedicados ao querido pesquisador espírita kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro, por respeito a sua luta, inteligência e pesquisa única no seu tempo e geração. Não houve na sua geração nem depois, pela demonstração da estupidez que se encontra os pseudo-espíritas e a ausência da pureza doutrinária e pesquisa aos fenômenos espiríticos, outro pesquisador como ele. Sempre afirmo que eu, Cristiane Amaral, sua discípula, sou resistência, sou pesquisadora, formamos pesquisadores mas gosto de deixar bem claro que como ele, acabou. Fato é que ele se classificava o útlimo dos moicanos. E assim é!

O título do Seminário é um dos seus livros em que fez em homenagem as mulheres que foram imprescindíveis nas pesquisas dos fenômenos espiríticos e, estas, não se apresentavam como sensacionais, como se fossem divinas. Pelo contrário, comportavam-se como instrumento dos Espíritos. Fora as médiuns católicas apresentadas neste livro que pelo fanatismo tinham um comportamento avesso à mediunidade, mas os fenômenos aconteceram por mais que quisessem ignorar e, ou esconder. Ou pior, classificaram-nas como santas e,ou diabólicas de acordo com as conveniências dos porcos religiosos católicos. Informando isto, gostaríamos de lembrar um dos pontos que mais era informado pelo querido polemista Carlos Bernardo Loureiro: “As meninas médiuns de Allan Kardec sumiram. Viajei a Europa por três vezes e não encontrei nenhuma informação do que fizeram e como ficaram depois que ajudaram na feitura da Codificação. Isto só confirma o que deduzimos, elas foram bons instrumentos dos Espíritos e não buscaram notoriedade como fazerm os imbecis aqui no Brasil e neste movimentozinho espírita.”

Assim, e, por isso, sempre homenagearemos este notável pensador crítico e singular que sempre divulgou o “Espiritismo segundo o Espiritismo”, frase dele.

Cristiane Amaral

27/01/2014

(17:30h)

Seminário – A Autenticidade dos Evangelhos

Em novembro, realizaremos o seminário do livro “A Autenticidade dos Evangelhos”, do notável pesquisador espírita-kardecista Carlos Bernardo Loureiro. Mais uma oportunidade para que os frequentadores deste Instituto estudem e se esclareçam sobre aquele que foi o Espírito mais superior que aqui já esteve: Jesus (e não “O Cristo”, invenção da porca religião).

Segue o texto de apresentação, de autoria da Presidente-Fundadora deste Instituto, Cristiane Amaral:

“O Seminário A Autenticidade dos Evangelhos cujo tema é mais um livro inédito do querido pesquisador espírita kardecista Carlos Bernardo Loureiro que tinha sido monografia num curso iniciado em 07 de novembro de 1998 e a duração já de dois meses. Infelizmente a 7 anos que tínhamos os originais, digitalizamos, revisamos, completamos as referências bibliográficas, além de , a pedido do filho do pesquisador, colocarmos as páginas de cada referência no livro. Até hoje não foi autorizada a impressão por estes herdeiros, que são na verdade inimigos do pesquisador porque toda a sua luta em defesa da pureza doutrinária do Espiritismo pesquisou e realizou muitas desobsessões e regenerações de células com o auxílio imprescindível dos Espíritos, escreveu para, praticamente, todos os periódicos espíritas nacionais e internacionais como nas últimas edições de Estudos Psíquicos fundado pelo notável espírita português Isidoro Duarte Santos; e lançou vários livros sempre com o objetivo de esclarecer as pessoas. Dizia que para divulgar o Espiritismo até o rádio patrulha, o usado nas comunicações entre viaturas de polícia, helicópteros. Este era o querido pesquisador! Daí, como este material de um curso já foi cedido a várias pessoas, faremos este seminário e serão disponibilizados o material para ser entregue por pessoas ávidas por conhecimento.

Este material é mais um capítulo da capacidade intelectual, investigativa e crítica do pesquisador sobre um tema tão complexo pela escassez de dados históricos e escritos autênticos e gratificante para o Espírito que busca conhecimentos sobre Jesus e os evangelhos. Estes que são claramente diferenciados dos canônicos, modificados da noite para o dia pelos porcos religiosos católicos aos apócrifos que eles não conseguiram manipular e os destruir.

Assim, aproveitemos estes instantes reencarnados para estudar sobre o Espírito mais superior que neste planeta reencarnou e diversos questionamentos que já foram feitos e, ainda são, encontrando respostas e mais questões neste extraordinário material.

Que fique aqui também uma afirmação do Bruxão para os tais herdeiros: “Eu não deixei nenhuma herança para ninguém. Defendi a doutrina por 40 anos, escrevi muitos livros e deixo para que outros possam estudá-los, porque um Espírito não tem dono, não tem herdeiros. Ele é livre!”

Cristiane Amaral

04/09/2013

(7:25h)”

Seminário: A Obsessão e Seus Mistérios

Está se aproximando a data do nosso próximo seminário. Como em cada edição, o texto da presidente-fundadora deste Instituto, Cristiane Amaral, apresenta o evento para os se interessam pelo necessário estudo:

“Ano de 2013. Continuamos homenageando o querido estudioso espírita Kardecista Carlos Bernardo Loureiro em nossos seminários e este é sobre uma das mais importantes obras de sua vida dedicada à pesquisa espirítica e às dores alheias: “A Obsessão e Seus Mistérios”. A desobsessão que ele fazia junto com os Espíritos foi e continua sendo com uma técnica dada pelos Espíritos, dentro de conhecimentos específicos, suas manifestações, comportamentos e hábitos durante séculos e em sociedades diversas, o querido polemista trabalha nos 40 anos e, não menos agora. Um homem dedicado, disciplinado, autêntico e idealista onde buscou com seus mestres postura e aprendizado de como comportar-se com os Espíritos, com a dor, o sofrimento, o recomeço, e as pessoas encarnadas. E estes mestres além de Jesus e Allan Kardec fora o pensador espírita baiano Aurelino Motta de Carvalho que sendo médium dele aprendeu que desobsessão se faz em qualquer lugar, nas casas das pessoas, no centro que é o lugar apropriado, como nas ruas. E, claro, Aurelino aprendeu já com Jesus. Sendo médium do estudioso Abel Mendonça descobriu que a desobsessão é também feita nos hospitais e manicômios, além da vasta biblioteca de Abel com obras de grandes pesquisadores do Espírito, dos céticos europeus, estadunidenses, asiáticos a corifeus do Espiritismo como Leopoldo Machado, Deolindo Amorim, Odilon Negrão, Isidoro Duarte Santos, Carlos Imbassahy, Jean Meyer e tantos outros.

Com Arapiraca, o trabalho com Espíritos condicionados a estúpidos cultos fetichistas que por se acharem incriados precisam de tanto esclarecimento como qualquer outro Espírito, abolindo esta história também estúpida de centros espíritas rejeitarem Espíritos que adviessem de candomblé e outros. Como o próprio Bernardo declarava: “Aqui não tem apartheid mediúnico”. Afirmação que se refere ao seu trabalho de desobsessão já instalado em um centro.

Depois de ter sido médium destes mestres, ele formou seu próprio centro e grupo de médiuns com a técnica dada pelos Espíritos, a qual nós continuamos aqui no ICECBL. Quando seus mestres baianos já citados precisava do conhecimento singular do querido Carlos Bernardo Loureiro, chamava-o para discernir se a psicografia de alguém era autêntica, neste caso nas reuniões do seu mestre Aurelino Motta de Carvalho; ou palestras periódicas com cursos sobre vários temas espíritas como “Mediunidade segundo o Espiritismo”, “Os fenômenos anímicos e mediúnicos”, sempre com a relação: “Segundo o Espiritismo, à luz do Espiritismo”.

O idealismo e a defesa da pureza doutrinária estava sempre em seu trabalho, e eram estas palestras e cursos que Abel Mendonça e Arapiraca solicitavam.

Do aluno, médium a companheiro de ideal e mestre. Há um episódio do nível do respeito que este idealista sempre teve pelos seus professores que fora no centro de Arapiraca quando estava realizando uma palestra, e, como o querido polemista era médium de autoscopia e psicoscopia(1), viu que um senhor na palestra estava prestes a ter um enfarto. Após a palestra, fala com o então dirigente Arapiraca, pedindo a permissão para comunicar o que viu ao senhor, o que é permitido por Arapiraca. Ao dizer ao senhor o que poderia acontecer com ele, este não acreditou e Arapiraca o alertou que o querido Bernardo era de confiança e, assim, saindo o senhor para um pronto-socorro vai detectar que chegara no último momento, evitando o enfarto.

Este fato acentua a variedade mediúnica que tem o Espírito que animou Carlos Bernardo Loureiro, mas, quero ressaltar é o respeito e a obediência ao falar com o dirigente que ele fora médium e, no momento, mestre e esperar sua permissão para falar com o assistido. Um exemplo que ensina um comportamento imprescindível daquele que quer ser médium em um centro espírita sério e conviver com os Espíritos tanto esclarecidos como os da pior espécie: disciplina, disciplina, estudo e respeito.

Cristiane Amaral de Jesus
Presidente-fundadora do ICECBL em 22/08/2006 na Graça – Salvador – BA.
22/01/2013 das 15:10h às 16:00h

(1) Termo cunhado pelo próprio Bernardo, porque até então só existia autoscopia interna e externa, ou seja, o sensitivo consegue ver além da barreira da pele os órgãos internos. E como o mesmo termo para se ver os órgãos internos do assistido é o mesmo que consegue ver os seu próprio que aí serve o termo autoscopia. Ele criou psicoscopia, ver os órgãos do outro.”

Seminário: Os Investigadores da Alma e do Espírito – Cinco Séculos de Pesquisa (Sexto Século: Carlos Bernardo Loureiro)

Já está próxima a data de realização do mais uma etapa do Seminário sobre o livro “Os Investigadores do Alma e do Espírito – Cinco Séculos de Pesquisa”, de autoria de Carlos Bernardo Loureiro. E esta edição abordará o sexto século, marcado pela produção intelectual e experimental deste notável pesquisador espírita kardecista, cujo trabalho é continuado neste Instituto.

Abaixo, o texto de apresentação, sempre de autoria da Presidente-Fundadora desta Casa, Cristiane Amaral:

“Cinco séculos de pesquisa não esquecendo que são seis séculos com o sexto sendo o querido pesquisador baiano espírita kardecista puro Carlos Bernardo Loureiro. Ele seguiu e continua assim seguindo Jesus e Allan Kardec e, por isso mesmo, não permitiu se velar nada, como revela o mestre de Lyon “O Espiritismo revela o Ocultismo”. Bernardo não deixou nenhum conhecimento sem a análise à luz do Espiritismo; desafiou tudo e qualquer pessoa e ou grupo que se estabelecesse em público para deturpar a pureza doutrinária do Espiritismo; polemista ferrenho apresentava críticas as religiões, suas farsas e fraudes com um poder de analogia visto em poucos pensadores livres no planeta, sem exagero, ele conseguia de forma muito tranqüila joeirar assuntos que, praticamente, pouquíssimos corifeus do Espiritismo e ou historiadores de grandes civilizações, sociólogos, ideólogos ou outros pesquisadores ousaram questionar. Daí, os seus livros, CD’s e ou DVD’s para comprovar o raciocínio brilhante deste que não se conformou e ou não permitiu os estúpidos pseudo-espíritas que deturparam e continuam deturpando o Espiritismo com suas obras mediúnicas, suas psicoterapias, reformas íntimas, auto-conhecimento, e outras palhaçadas que só estiolam o Espírito ainda mais neste planeta de expiação, mantendo aquela que é a maior inimiga da humanidade, da lei natural, dos Princípios Existenciais e, assim, do Espírito”: a porca igreja católica.

Quando Bernardo expressava: “Estes pseudo-espíritas só faltam usar batina”, registrava bem a sua diferença. Durante anos tentou realizar seminários, cursos e grupos de estudo em vários centros espíritas de Salvador, interior, no país e até em outros países a exemplo de Estocolmo na Suécia. Contudo, os frutos estão no Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro, porque qualquer outro lugar que se dizem amigos de Bernardo ou ex-companheiros dele apenas se aliaram àqueles que sempre o chamaram de radical e nos últimos anos de sua encarnação houve o centro “Amar” que ele mesmo dizia em palestras ou aos médiuns que o tal dirigente Djalma Argolo, psicoterapeuta junguiano, estava “orando” para ele. E assim, retrucava, “Estão achando que estou obsidiado”. Não poderia ser diferente, a inteligência, coragem e respeito à pureza doutrinária do Espiritismo é para poucos, principalmente num país que não tem tradição à pesquisa, mas ao sentimentalismo doentio.

Ele foi o único a ser convidado pelos Espíritos para realizar o trabalho de pesquisa através da desobsessão e vários fenômenos espiríticos como as materializações de Espíritos entre eles, a noiva, que só ficou faltando o rosto, ou o fenômeno de sematologia; dermoótica; psicoscopia; psicometria; sonambulismo; alavanca psíquica, por sinal, a maior dentre as pesquisadas como as do Círculo Göligher com o pesquisador Crawford na Irlanda do Norte; levitação; transfiguração; fenômeno de transporte e tantos outros, revelando assim ser um dos melhores discípulos de Jesus e Allan Kardec pois, esclareceu milhares de Espíritos encarnados e desencarnados, ajudou com a cura magnética tantas outras e nunca se deixou levar até pelo cansaço físico ou doenças orgânicas como o diabetes para o desanimar de seu trabalho de estudo disciplinado a qualquer hora, o incansável escritor de milhares de artigos que viajara o país e até no exterior como na Itália; EUA; França; Suécia; livros com vários temas e áreas do conhecimento à luz do Espiritismo, tendo em “Fenômenos Espíritas no mundo animal” traduzido para o italiano.

Houve o notável pesquisador italiano que de metapsiquista, tornou-se espírita Ernesto Bozzano dedicou 50 anos de sua vida para a pesquisa do Espírito, escreveu dezenas de livros, mas, não realizou, e confessou em um do seus livros “Animismo ou Espiritismo”, o trabalho com desobsessão. Assim, Carlos Bernardo Loureiro é um desbravador das pesquisas espíriticas no Brasil sendo ainda mais detalhista que os pioneiros Luis Olympio Teles de Menezes, ou Cairbar Schutel a Odilon Negrão, mas, dignificou todos, pois, foi também o único a trazer os escritos esquecidos destes e tantos outros grandes corifeus do Espiritismo, como o português, notável defensor da doutrina em Portugal, Isidoro Duarte Santos.

Salvador, 02/06/2012das 06:50h às 07:50h

Cristiane Amaral de JesusPresidente-fundadora do ICECBL”